A Espada Mágica: A Lenda de Camelot - Tudo Será Meu


Quero guerra e violência,
Não aguento o exilo.
Silêncio!
Noites cheia de amargura.
Vai ser a maior loucura, meu bem.
Um retorno à escuridão,
Sempre traz muita emoção.
Desespero, com muito breu,
O reino de Artur, hahaha, será meu!

Em pouco tempo esquecerão
Do seu velho e bom rei Artur.
Porque tudo isto será meu!

Tudo será meu!

Tenho um plano, que inclui você.
Você, Juliana, me levará a Camelot.
E exigirei tudo o que é meu.
Em suas carroças, meus homens irão.
E você na frente, as portas se abrirão.
Agora o exército eu farei, então.

Com esta poção feita por feiticeiras.
Uma gota nesta galinha,
A transforma inteira,
Numa arma que poderei usar
Quando quiser.

Vejam! Bico mortal.

Homens, fracos e doentes
Terão força suficiente
Pra destruir com mãos de aço.
Sim, sim, para o fogo, rápido. 
Já, ande, todos. Ou um.
Fiquem eretos agora, vamos andando.
Não, não, não, isso não é bom não.

Preparem-se para o nascimento 
De uma nova era.
Era romeniana.

Somente um será adorado.
Será tão temido e amado.

Tragam o poder.
Tragam a dor.
Somos o exército do terror.

Eu só quero dizer três palavras:
Tudo é meu!

Tragam o poder.
Tragam a dor.
Somos o exército do terror.

Estava enganado quem achava
Que Ruber era fraco e se amedrontava.
Agora voltei
E verão meu apogeu.
Já disse uma vez,
Quando ele morreu,
Tudo o que seus olhos vêem,
Cada pedacinho,
Tudo será meu!

Comentários