Aristogatas - Thomas O'Malley


{Thomas O'Malley}
Eu sou um gato que tem classe
Quem quiser meu passe,
Vai ser difícil de conseguir.

Eu sou uma graça.
E, mesmo sem raça, sou grande praça,
Que graça que um gato tem.

Eu quero só mostrar
O que um gato tem,
Essa classe que o gatão tem como ninguém.

Quando saio por ai todos prestam atenção,
Falam de mim, mas eu gosto é assim.
Mas parem sem falar de dizer
Que eu sou

Eu sou uma graça.
E, mesmo sem raça, sou grande praça,
Que graça que um gato tem.

{Duquesa}
Ahahaha, mercie.
E como se chamaria um gato tão modesto?

{Thomas O'Malley}
O'Malley!
Mas gostaria que me chamasse de Thomas.

Eu sou o rei das ruas,
Dono do boulevar.
Sou o que eu quero ser,
O mundo é meu lugar.

E a quem se interessa,
Vem comigo eu vou mostrar
Lisboa e Madri,
Tal qual eu vi.
E Paris, magnifique toujours.

{Toulouse}
Oba, um gato vira-lata.

{Marie}
Shiii, ouça!

{Thomas O'Malley}
E nesse embalo assim,
Sempre sou assim.
Essa vida é só pra mim
E esse mundo é meu.
Não me importa nem saber
Onde é que eu vou parar,
Onde é que eu estou
Ou pra onde é que eu vou,
Interessa só saber quem eu sou.

Eu sou uma graça.
E, mesmo sem raça, sou grande praça,
Que graça que um gato tem.
Vê lá! Tem graça como ninguém.

Comentários